April 3

Pedalando na Represa de Nazaré Paulista: um guia

Represa de Nazaré Paulista de bike – no último final de semana estive na Estrada de Servidão da Sabesp, muito mais conhecida como estrada da Represa de Nazaré Paulista, de bike.

Como o local fica muito próximo de minha cidade, Atibaia, o acesso é fácil e um pedal por lá é irrecusável. Veja o pedal aqui:

E essa não foi a primeira vez que passei por lá. Não só as estradas às margens são incríveis de pedalar como também a Represa fica no meio do caminho de vários pedais que rumam à Serra da Mantiqueira. Quando eu ainda organizava eventos ciclísticos com o Aventrilha, também fiz questão de incluir a Represa de Nazaré em um dos roteiros.

E no último final de semana, como disse, estava lá e foi um dos dias que a Represa estava mais bela.

Fiquei com vontade então de escrever este post no Aventrilha e ajudar outros ciclistas que querem um lugar muito bom para pedalar entre São Paulo, Campinas e São José dos Campos.

Então vamos por partes.

Porque pedalar na Represa de Nazaré Paulista

A primeira coisa que me chama atenção nesse pedal é obviamente a beleza do local. A Represa tem paisagens belíssimas, dignas de belas fotografias e longas paradas para admirar a natureza.

Represa de Nazaré Paulista de bike

Outro motivo importante é que a Represa é extremamente acessível. A Rodovia Dom Pedro I cruza a represa e tem um trevo de acesso que dá diretamente em suas margens.

Vou explicar depois como chegar lá, por enquanto veja essa foto de uma das pontes da Dom Pedro I vista já da margem da represa para se ter ideia de como é realmente fácil de chegar:

Represa de Nazaré Paulista de bike a ponte

E por fim, a Represa pode oferecer pedais para ciclistas de todos os níveis. Há oportunidade desde ciclistas 100% iniciantes em pedais por estradas de terras a ciclistas intermediários e avançados.

No final deixei também 3 roteiros de pedal na Represa, um para cada nível de ciclista.

Acessando a Represa

Há inúmeras formas de acessar a Represa de Nazaré Paulista. Coloquei abaixo, no entanto, a forma mais útil para quem vem de carro de outras cidades para a região. Nesse caso o acesso feito pela Rodovia Dom Pedro, próximo da altura do kilômetro 51:

Normalmente os ciclistas que vão de carro os deixam algumas centenas de metros após a entrada na estrada que margeia a represa.  Muita gente que vai até lá pescar também faz o mesmo sem qualquer tipo de problema.

Se você não curte muito essa ideia, pode pegar o carro e percorrer 18km da estrada até o Bar do Taíde, o principal – senão o único – ponto de apoio da Represa, onde é possível estacionar seu carro. Se essa for sua opção chegue cedo, dado que o lugar fica bem cheio aos finais de semana.

Outra alternativa é deixar o carro em Nazaré Paulista, a apenas 1km de distância dessa entrada, e vir pedalando pela Dom Pedro até o acesso.

O pedal e a Represa

Como dito no início, o pedal pela Represa de Nazaré Paulista é animal. Ele é ideal para mountain bikers e gravel bikers de todos os níveis.

O estado de conservação da estrada varia demais de trecho para trecho. Há lugares mais suscetíveis a acúmulo de lama por conta das muitas árvores que bloqueiam a penetração do sol e da alta umidade do local e outros secos com bastante cascalho.

Represa de Nazaré Paulista de bike a estrada 1

A quase todo instante você pedala com a Represa ao seu lado, tendo vistas deslumbrantes do espelho d’água e das montanhas que circundam o local.

Por ser um grande lago, há a possibilidade de pedalar por lá com ganho de elevação baixíssimo. Existem alternativas para pedais avançados, que comentarei mais pra frente.

Represa de Nazaré Paulista de bike a estrada 2

É importante ressaltar também que apesar de ser teoricamente possível percorrer todo o contorno da Represa de bicicleta, o mesmo não é um feito muito prático. Quando se fala em pedalar pela Represa de Nazaré Paulista, é natural se referir ao trecho norte:

Há sim como pedalar a parte sul da represa, mesmo isso sendo menos comum.

Pra facilitar sua vida, vou compartilhar abaixo 3 roteiros para se pedalar na represa, um para cada nível de preparo do ciclista, baseados em minhas experiências pedalando esses anos na região.

Roteiros para ciclistas na Represa de Nazaré

1- Iniciante (36km)

Clique aqui para acessar o roteiro no Strava

O primeiro roteiro é para ciclistas que estão começando a pedalar agora fora de estrada. Ele passa pelos trechos mais belos da Represa e é quase que totalmente plano, com exceção de alguns “morrinhos” bem suaves ao longo do trecho.

Ele culmina com a tradicional parada no Bar do Taíde, depois de 18km pedalados. Lá o famoso deck na Represa onde permite tirar fotos bem legais, além das porções e lanches oferecidos. Se você chegar ao perto do meio dia é servido almoço. Custa 25 reais por pessoa.

Represa de Nazaré Paulista de bike a estrada 3

A volta é feita pelo mesmo caminho de ida, chegando no acesso à pista ou a Nazaré, caso você tenha deixado seu carro lá e percorrido 1km, como comentei anteriormente.

2- Intermediário (70km)

Clique aqui para acessar o roteiro no Strava

O segundo roteiro já demanda um pouco mais do ciclista. E tenho três observações importantes para fazer a respeito dele.

O primeiro é o fato dele incluir 10km pela Rodovia Dom Pedro I. Eu só coloquei esse trecho aí pois pedalei por ele inúmeras vezes e é uma porção muito tranquila da estrada.

O segundo é que se você contar com alguém para apoio, pode pedir para que o motorista do grupo te deixe num lugar e busque em outro, sem a necessidade de você pedalar pela estrada.

Por fim, veja que alí pelo 50km do pedal (acompanhe pelo roteiro que criei no Strava) você pode voltar pelo caminho de ida.

Enfim, o diferencial desse caminho é que ele envolve a ida até o Bairro do Pião (com I mesmo). Após uma dura subida de 3km em uma estrada desertíssima de asfalto, você chega ao bairro já encrustrado na Serra da Mantiqueira.

Lá ha outro bar logo na entrada da vila que serve de ponto de apoio. As vistas aqui são lindas e vão caprichar ainda mais seu pedal pela Represa de Nazaré Paulista

3- Avançado (90km)

Clique aqui para acessar o roteiro no Strava

Então você não está pra brincadeira, certo? Esse roteiro é realmente o mais legal que consigo pensar para um pedal avançado de 1 dia pela Represa de Nazaré Paulista.

Roteiro avançado bike represa nazaré paulista

Ele levará você não só às margens mais bonitas da Represa, como também por 3 subidas muito duras (vá acompanhando no roteiro avançado que criei no Strava).

A primeira das subidas – e a mais desafiadora do dia – é a chamada de Fuinha. Ela chega a mais de 1000m de altitude e te dá uma visão incrível da região inteira.

Represa de Nazaré Paulista de bike a estrada 5 avançado

Depois, selecionei um caminho pouco conhecido que chega ao Bairro do Pião (com I) por trás, passando por bosques de eucalípto e com visões lindas da Mantiqueira no fundo

Por fim, coloquei um caminho alternativo e mais desafiador para voltar às margens da represa, onde, pelo mesno caminho – plano – você pode voltar para o início. Recomendo a última parada no Taíde pra descontrair.

Esse roteiro é legal demais!


Tags


You may also like

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Direct Your Visitors to a Clear Action at the Bottom of the Page