April 3

Ataque de cachorro e bicicleta: saiba o que fazer e como lidar

EDIT: um tempo depois dessa publicação eu recebi a seguinte mensagem:

mensagem adestrador sobre ataque de cachorro em ciclistas

 

Fiquei super feliz. Mas o principal é que as dicas abaixo são realmente importantes para você se proteger de um ataque canino enquanto estiver na bike. Então leia com atenção!

—–

Dia 08 de março de 2014. Sábado de manhã. Eu morava na longínqua Romênia, país do leste europeu, como já comentei aqui no blog. O longo inverno estava acabando e eu finalmente podia pegar minha bicicleta para começar a me aventurar pelas trilhas e estradões do país.

Porém eu não tinha conhecimento de um detalhe muito importante: a Romênia é um país conhecido pela grande quantidade de rebanhos de ovelhas. E o que todos os rebanhos de ovelhas precisam? De cães pastores prontos para defender seu rebanho, custe o que custar.

Eis que me encontro nesse local no dia 8 de março daquele ano:

gravel road in Milas romania

Uma estrada simples, inocente, que não parecia guardar mal algum… até que curva após curva eu me via cercado por cachorros que pareciam ter sido enviados das trevas do inferno para me rasgar no meio. Eu nunca pedalei tão forte em toda minha vida. Foi um dia péssimo.

Tem um vídeo no youtube que retrata muito bem as situações que passei naquele dia. O vídeo foi filmado na Grécia, país com característica parecida a da Romênia. Vale a pena ver:

E é assim, baseado em minhas próprias – e intensas – experiências adquiridas num dos lugares com mais cachorros ferozes do mundo e com muita pesquisa no assunto que tentarei responder a pergunta:

O que fazer se um cachorro me atacar enquanto eu pedalo?

Sendo que a maioria dos ataques de cachorros a ciclistas acontecem no meio do mato, em estradões ou em trilhas, vou considerar que o cenário é um ataque de cachorro em áreas rurais.

Para abordar esse assunto tão importante, o dividi em 4 partes:

  1. Como evitar um ataque de cachorro
  2. O que fazer se o cachorro te atacar
  3. Lidando com o pós-ataque
  4. O uso de sprays contra de cães hostis

1- Como evitar um ataque de cachorro

Antes de querer saber o que fazer caso um cachorro te atacar, vamos ver como evitar o ataque em primeiro lugar. Vamos montar um seguinte cenário: Você está pedalando sozinho por um estradão quando um cachorro de grande porte aparece.

Nada de reações bruscas

Não entre em pânico! Mantenha a calma. Avalie a situação e continue pedalando mais lentamente. O cachorro pode estar apenas curioso – ou nem isso.  O principal aqui é lembrar-se de nunca tentar ganhar do cachorro no pedal. Ele pode ligar seu instinto canino e ficar bem mais alerta.

Nesse momento, evite encarar o cachorro e também não vire de costas para ele. Apenas mantenha-o em seu campo de visão periférico sem o olhar diretamente. Parta do princípio que os cães não são amigáveis e não agite-os ainda mais!

Coloque a bicicleta entre você e o cachorro

Vamos dizer porém que os cachorros não estão só na curiosidade e começam a latir e avançar em sua direção. Não grite, não tente dar meia volta e não saia correndo. Se os cachorros tomarem uma postura ofensiva e partirem para cima, o melhor é fazer é descer da bicicleta e posicioná-la lateralmente entre você e eles.

Continue tomando uma postura de serenidade com a bicicleta entre vocês. Ele ainda não te atacou e talvez isso não chegue a ser um ataque de cachorro sério. Muitas das vezes os ataques que sofri foram detidos logo aqui. É definitivamente a tática mais eficiente.

Leve alguma comida que cachorros gostem

Se tiver saído para pedalar com algum pedaço de sanduiche ou qualquer tipo de comida que um cachorro possa se interessar, tente jogar para eles. Caso você vá pedalar por um lugar desconhecido ou que sabe que tem cachorros agressivos, leve algo que cachorros comam. Isso pode distraí-los.

O próprio ato de jogar alguma coisa para um cachorro pode fazer com que eles se distraiam. Eu uma vez já me livrei de um grupo de 5 cães ao jogar um pedaço de banana. Como mágica eles distrairam e ficaram bem mais mansos e deu tempo de eu sair de fininho.

Não é especialista em cães? Não tente interpretar seus sinais!

Nem todo cão que abana o rabo quer brincar, nem todo cão que late quer morder e nem todo cão que morde quer matar. Cada cachorro é diferente. A tática do “Ele está abanando o rabo. Isso quer dizer alguma coisa!” pode ser um mito. Há raças que se comportam de maneiras diferentes quanto aos movimentos do rabo.

Não julgue o cachorro pelos seus sinais. Também não ache que ele vai não vai conseguir te alcançar pois você está pedalando em uma bicicleta. A melhor maneira de evitar um ataque de cachorro quando estiver pedalando continua sendo as dicas acima.

Vamos dizer, porém, que o cachorro vem mesmo em sua direção e está lhe atacando ou a ponto de atacá-lo:

2- O que fazer se o ataque de cachorro acontecer

Defender-se-de-ataque-de-cachorro-bicicleta

Se isso acontecer com você e ele avançar para mordê-lo:

Não corra!

Tome uma postura de enfrentamento. Isso faz sentido pois só numa bicicleta elétrica você ganharia dele na corrida. Correr aqui não adianta nada, principalmente se tiver que correr subida acima. Correr só vai denunciar ao cão que você é sua presa do dia.

Segure um objeto como a caramanhola ou a bomba de ar e mantenha uma voz firme. Grite como um cantor de banda de metal! Mantenha uma postura de confiança. Isso já aconteceu comigo. Era um cão pastor romeno desses aqui:

cão-pastor-romeno-ataque-de-cachorro-bicicleta

Com muita convicção e quase ficando rouco, o cachorro desistiu de me atacar e foi embora. Lembre-se, mantenha a bicicleta em sua frente!


Atenção: A partir de agora vou comentar o que fazer caso o ataque de cachorro já estiver acontecendo. O assunto aqui é auto-defesa, então se você pensar “Mas, Fernando, que coisa horrível! Você chutaria um cachorro??” eu quero lhe lembrar de três detalhes:

  1. Você está sendo atacado por um cão que quer te esfolar vivo. Isso é auto-defesa.
  2. Se você ainda discorda, entre no Google Imagens e busque por fotos de pessoas que foram atacadas por cachorros. Você se convencerá rapidinho…

Continuando…


Lute!

Se os cachorros começarem a te morder, defenda-se com o que tiver à mão. Sua bomba de ar, seu jogo de chave alen, seu capacete… O que você tiver. Se estiver pedalando em estrada de terra, busque galhos, pedras ou qualquer coisa que você possa usar como defesa.

Não tente bater no cachorro em sua cabeça. A cabeça de um cachorro de grande porte é mais duro que pedra e ele provavelmente não recuará com seu golpe. Mas não desista: Se for um cachorro realmente agressivo ele não cessará até lhe ter subjulgado.

Nada deu certo? Encolha-se no chão

Isso mesmo! Caso nada acima dê certo, deite-se no chão, proteja sua garganta, olhos e orelhas com os braços e sua barriga com suas pernas, ficando na posição “de conchinha”.

Se você estiver com um Camelback ou mochila, utilize para se proteger também. Tente não gritar! A ideia aqui é começar a diminuir o ímpeto do cão de te morder.

3- Lidando com o pós ataque

Vamos dizer que seu pedal de domingo foi estragado pelo ataque de cachorro e que você se encontra ferido.

Cuidando do ferimento

Encontre água corrente e lave o ferimento em abundância. Se estiver sangrando, encontre um pedaço de tecido – pode ser até sua camisa ciclística – e pressione moderadamente contra o machucado. Caso esteja sangrando demasiadamente, procure ajuda médica imediatamente.

Por sinal, mesmo que o cachorro que tenha te atacado não tenha provocado nenhuma perfuração, procure um médico e relate o incidente. Busque fazer exames para ver se não contraiu nenhuma doença.

Lidando com o dono

Caso o ataque realmente venha a acontecer, não deixe de conversar com o dono do cachorro. Isso é extremamente importante. Tente fazê-lo entender que ele deve tomar alguma medida para deixar seu cachorro preso e parar de atacar todo ciclista que ver passar pela estrada.

Mas lembre-se: Nós, ciclistas, somos em grande parte uma raça paz e amor. Porém o dono do cachorro que te atacou pode ser tão feroz quanto ele. Tenha paciência caso ele se encontre no local.

Caso não haja ninguém para responder pelo cachorro ou ele recuse-se a ajudá-lo, contate as autoridades! Isso é extremamente importante pois ajudará a evitar que outros ciclistas passem pelo mesmo que você, ou mesmo que um ciclista munido de um canivete machuque ainda mais gravemente o animal.

Lembre-se: Dono responsável cria cão responsável. Dono delinquente cria cão delinquente!

Lidando com o medo/trauma

Não deixe que seu medo de cães te desmotive a pedalar. Lembre-se sempre de manter a calma. Um ataque de cachorro a um ciclista quase nunca se torna sangrento. As primeiras dicas – as de como evitar um ataque de cachorro – já devem bastar para que nada mais sério ocorra.

Grupos são excelentes para inibir a reação de um cachorro bravo. Se tiver essa opção, pedale com os amigos até recuperar a confiança

4- O Uso de Sprays de cães hostis

O spray de pimenta ainda é tabu no Brasil. Na verdade é até meio incerto se ele é um item legal ou não. Em 2014 uma lei foi aprovada permitindo o uso do spray, porém a lei ainda dá margem para interpretação.

Na Romênia era permitido e eu sempre tinha um quando saia pedalar (o do lado direito da imagem), mas nunca cheguei a usar. Sempre evitei o conflito seguindo os passos acima.

Se por acaso você decidir comprar um spray, saiba que ele vem em jato e em nuvem. O jato é um feixe de líquido que deve ser mirado diretamente na face do animal. Eu acho ele bem inútil. Só um mestre kung fu para sacar um spray de pimenta em pleno combate com um cão maluco e acertar seu olho ou focinho. Se for comprar, compre o em nuvem.

Para ser bem sincero, sou muito mais a favor de usar um spray contra um cão que golpeá-lo com um galho ou pedras. O spray é muito menos prejudicial ao cão que golpes físicos!

Ao passo que com se atingido por spray de pimenta ele vai ficar por alguns minutos esfregando a cara na grama, com um objeto como um galho você pode acabar cegando o cão permanentemente.

“Existe alguma alternativa legal ao Spray de Pimenta?”

Sim, existe!

Itens que são juridicamente legais e muito inteligentes para ciclistas repelirem ataques de cachorros enquanto pedalam.  E eu teho uma recomendação pessoal:

É o SPRAH, Spray Repelente de Animais Hostis.

SPRAH-na-caixa-e-panfleto-768x576

Até os trabalhadores da Vale do Rio Doce usam na selva pra se proteger de onças!

Aí se você me perguntar “mas, Fernando, esse produto deve fazer mal pra caramba para os cachorros”. Pois é. Foi o que eu pensei em primeira instância… e eu estava enganado.

Para se ter uma ideia, a AAAC – Associação dos Amigos dos Animais de Campinas escreveu uma declaração atestando que o SPRAH é “altamente eficiente no afastamento de cães sem trazer qualquer dano para a saúde do animal”:

AAAC-spray-repelente-de-cachorros-768x576

Ele não é letal, e utilizar o spray nesses ataques vai educar o cachorro a não mexer com humanos. Isso não só salva outros ciclistas desse mesmo animal como protege o próprio cachorro que resolve atacar o ciclista errado, que pode estar portando um canivete ou algo com potencial de ferir gravemente ou matar o animal.

Sim, você pode continuar esguichando água com sua garrafinha na cara dos cães. Depois dos muitos problemas que passei com cães e de vários relatos que tive conhecimento onde o ciclista saiu bem machucado eu prefiro não arriscar.

Recomendações finais

Resumindo:

  1. Grande parte dos cães não chegará a 3 metros de você. Pause, não se desespere. Caso ele avance, desça da bike e a coloque entre você e o animal.
  2. Se ele te atacar, não corra! Caso ele passe a te morder, lute! Caso a luta não funcione, proteja suas partes vitais
  3. Após o ataque, busque ajuda e lave o ferimento com água corrente (caso haja).
  4. Não se esqueça de levar o Sprah com você em lugares que suspeita que haverão cachorros.

Tags


You may also like

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Direct Your Visitors to a Clear Action at the Bottom of the Page